Hoje às 19 horas: Visita virtual ‘levará’ internautas a conhecer os patrimônios de Matozinhos

 Hoje às 19 horas: Visita virtual ‘levará’ internautas a conhecer os patrimônios de Matozinhos

Pinturas rupestres da Gruta do Ballet, em Matozinhos.

Anuncie no Por Dentro de Tudo

Internautas do mundo todo poderão conhecer, por meio de visita virtual e mini documentário, a Fazenda Bom Jardim e a Gruta do Ballet, patrimônios históricos e arqueológicos de Matozinhos, na região Metropolitana de Belo Horizonte. O passeio propõe um percurso com imagens aéreas e 360º, recursos interativos e conteúdos em diferentes formatos, inclusive em libras e com audiodescrição. O lançamento será nesta quarta-feira (1ª/12), pelo canal do YouTube, às 19h.

O objetivo do projeto é criar caminhos de valorização, disseminação e acesso a esse vasto patrimônio local. A ideia é mobilizar estudantes e comunidades escolares para aprofundar de maneira coletiva as informações e o acesso a esses bens.

O percurso passa por sete pontos de interesse e é guiado por três personagens interativos: Inâe, Babuca e Luzia. Inaê é ambientalista, pescadora e moradora local; Babuca, mulher escravizada que faz parte da cultura local; e Luzia, inspirada no fóssil humano mais antigo da América do Sul, que viveu na região há 11 mil anos.

Além da imersão 360º, o projeto lança ainda um mini documentário com entrevistas de antigos moradores da Fazenda, ambientalistas, professores e artistas locais.

A Gruta do Ballet abriga pinturas rupestres do estilo Ballet, que dão origem a seu nome. Com traço e narrativa únicos na região, os desenhos datam de 8 a 12 mil anos e constituem um patrimônio exclusivo, reconhecido nacional e internacionalmente. O conjunto de painéis de pinturas rupestres da gruta foi denominado por estudiosos como Ritual da Fecundidade, por remeter a uma gestação, a celebrações e a um parto.

Localizada na Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) da Fazenda Bom Jardim, nas dependências da empresa Cimento Nacional, a Gruta do Ballet é Patrimônio Arqueológico e Espeleológico de Minas Gerais, parte integrante do Conjunto Poções, tombado pelo Iepha/MG desde 1996.

No mesmo ano do tombamento, a gruta foi cercada para proteção e passou a receber visitantes de maneira controlada, a fim de preservar o espaço. Em 2002, foi realizado o projeto de revitalização das pinturas rupestres da Idade da Pedra Polida presentes na gruta. Pinturas rupestres da Gruta do Ballet, em Matozinhos.(foto: Prefeitura de Matozinhos)

Já a Fazenda Bom Jardim, também localizada nas dependências da Cimento Nacional, tem seus primeiros registros datados de 1742. Ainda hoje é possível visitar as ruínas da construção de seu paiol, que foi utilizado como senzala no período escravagista. A fazenda também é cenário de muitas histórias da cultura local passadas de geração em geração.

De acordo com os organizadores, com as visitas presenciais ao espaço suspensas durante a pandemia, a visita virtual busca garantir o acesso aos sítios, bem como difundir o patrimônio local para além dos moradores.

Programa de Educação Patrimonial

Um levantamento desenvolvido pelo projeto Educação Patrimonial de Matozinhos apontou que cerca de 50% das pedagogas das escolas públicas locais consideram que há defasagem no ensino em relação ao tema patrimônio cultural e ambiental. 

Das escolas públicas do município, apenas 40% já desenvolveram projetos de visita à Fazenda Bom Jardim e à Gruta do Ballet, e apenas 33% dos educadores locais entrevistados já tinham tido oportunidade de conhecer esses sítios históricos e arqueológicos.

A secretária de educação de Matozinhos, Daniela Taveira, espera que o projeto fomente a valorização do patrimônio e a formação cidadã dos jovens.

“Nossos estudantes serão despertados a atuar ativamente na preservação de nossos bens históricos. Esperamos fomentar a educação patrimonial no currículo de Matozinhos e estimular os estudantes a conhecer toda riqueza patrimonial do município. Para assim desenvolver habilidades que leve ao cuidado, a preservação e a divulgação de todos os bens”, comenta Daniela Taveira.

Além da visita virtual, o programa irá desenvolver, no próximo ano, uma formação relacionada ao patrimônio local junto a estudantes da rede pública.

O projeto é realizado pela AIC – Agência de Iniciativas Cidadãs, conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Matozinhos e é patrocinado pelo Cimento Nacional, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

Lançamento da visita virtual

Quarta-feira (1ª/12), às 19h, pelo canal do YouTube

Para realizar a visita virtual acesse este link.


error: Conteúdo bloqueado para cópia !!