fbpx
domingo, 14 de julho de 2024

Contato

Homem morre após ser amarrado em cadeira e torturado em clínica de reabilitação

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

Jarmo Celestino de Santana, de 55 anos, faleceu na última segunda-feira (8) após ser torturado em uma clínica de reabilitação em Cotia, na Grande São Paulo. Dependente químico, Santana foi internado na sexta-feira (5) e morreu três dias depois. Vídeos das agressões circulam nas redes sociais.

Nas gravações feitas no dia da internação, Santana aparece amarrado a uma cadeira enquanto três homens debocham dele e registram a situação. Na segunda-feira, ele foi levado a um posto de saúde em Vargem Grande do Sul, vizinha a Cotia, com vários machucados pelo corpo, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo o boletim de ocorrência, Matheus Camargo Pinto, de 24 anos, monitor da Comunidade Terapêutica Efatá, foi preso em flagrante acusado do homicídio. Outro funcionário também está sendo investigado. A ocorrência foi atendida por guardas municipais, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil de São Paulo.

Matheus foi identificado após enviar um áudio para um grupo detalhando as agressões contra Santana: “Cobri no cacete, cobri… chegou aqui na unidade… pagar de brabo… cobri no pau. Tô com a mão toda inchada”, dizia o suspeito.

Após ser preso na segunda-feira, Matheus passou por audiência de custódia na terça-feira (9) e teve a prisão convertida em preventiva. A Polícia Civil também está investigando o funcionamento da clínica.

Fonte: Reprodução | Redes Sociais

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.