Untitled Document
megamenu.js | Last responsive megamenu you'll ever need
jQuery Devrama Slider Demo
População questiona segurança do parque de diversão instalado para o Jubileu; Funcionamento só é liberado após vistoria dos Bombeiros
População questiona segurança do parque de diversão instalado para o Jubileu; Funcionamento só é liberado após vistoria dos Bombeiros
Da Redação
Por Dentro de Tudo
Publicada 09/09/2019

Todos os anos, com a chegada da Festa do Jubileu de Matozinhos, um parque de diversões é montado nas imediações do evento. Isso não é novidade! Porém, neste ano, os moradores intensificaram os questionamentos sobre a segurança dos brinquedos e a documentação da empresa.

“É preciso verificar a situação deste parque, pois é a segurança das nossas crianças. Alguns desses brinquedos ficaram meses parados no bairro Presidente. É apenas uma precaução”, comentou Fernanda, moradora do bairro Estação.

De acordo com Márcio de Andrade, proprietário do Central Parque Eldorado, toda a documentação está em dia. “Tudo é vistoriado pelo Corpo de Bombeiros, mas, para isso, é preciso ser montado e limpo. Tem 30 anos que participamos dessa festa. Estamos vindo de Vitória e não tivemos problemas. Todo ano sofremos com os mesmos questionamentos em Matozinhos”, contou.

Ao todo são 14 brinquedos disponíveis, mas nem todos serão montados em Matozinhos por conta do espaço e do tempo disponível. Serão apenas cinco dias (de sexta até terça-feira de jubileu) com possibilidade de estender até o final de semana seguinte. No entanto, tudo depende da liberação do Corpo de Bombeiros que deverá fazer a vistoria na sexta-feira, dia 13.

Carretas paradas na MG-424 – Em 2018, alguns brinquedos deste mesmo parque ficaram por um tempo às margens da rodovia MG-424, no bairro Presidente, em Matozinhos. Na ocasião, a Câmara de Vereadores chegou a solicitar explicações. Segundo o proprietário, o motivo foi que algumas peças de brinquedos haviam sido furtadas, o que impossibilitou a remoção. “Permanecemos com duas carretas em Matozinhos, pois algumas peças haviam sido furtadas. Precisamos enviá-las para fabricação e, somente depois disso, que voltaram ao funcionamento”, concluiu.

Como funciona o processo
1 – Parque é montado na área desejada;
2 – Um engenheiro elabora o projeto e envia para os Bombeiros;
3 – É realizada a vistoria do local e dos brinquedos;
4 – Após aprovação, o dono solicita o alvará de funcionamento da Prefeitura Municipal.

Também estiveram conversando com o proprietário os vereadores José Miguel e Vinícius Araújo.

Reportagem e foto: Ronaldo Araújo.

 Documento sem título
Comentários