Untitled Document
Buscas
jQuery Devrama Slider Demo
19ª RISP divulga dados apresentando redução na criminalidade em 2017
19ª RISP divulga dados apresentando redução na criminalidade em 2017
Da Redação
Por Dentro de Tudo
Publicada 11/01/2018

Nesta quinta-feira (11/01), a 19ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), que abrange 16 cidades, entre elas Matozinhos e Pedro Leopoldo, divulgou dados informando a diminuição da criminalidade no ano de 2017 em comparação com o ano de 2016. Os dados foram retirados do sistema da polícia que registra os boletins de ocorrência (REDS).

De acordo com o relatório, no ano de 2016 foram registrados 5.067 crimes violentos em toda a região, enquanto em 2017 foram 3.397 ocorrências: uma redução aproximada de 33%. Se considerada apenas a cidade de Sete Lagoas, cidade-sede da 19ª RPM, o percentual de redução atingiu 40%.

Os crimes violentos são aqueles que possuem alto poder ofensivo, são eles: homicídio tentado e consumado, estupro tentado e consumado, roubos, extorsões mediante sequestro e sequestros e cárceres privados. Roubo e extorsão mediante sequestro são classificados como crimes violentos contra o patrimônio. O monitoramento desses crimes recebem uma atenção diferenciada por parte da Polícia Militar.

Na 19ª RPM, os roubos recuaram 35,68%. Já o número de homicídios (tentados e consumados) tiveram queda de 13,9% em toda região. Se for levada em consideração  apenas as ocorrências de roubo, no ano de 2016, 4.661 pessoas foram vitimizadas em toda a área da 19ª RPM, enquanto em 2017, o número de vítimas caiu para 2.998 (-35,68%).

Já a quantidade de drogas apreendidas em 2017 aumentou em 41,47%, em comparação com 2016. Ocorreu também o aumento na Taxa de Reação Imediata (percentual de pessoas presas pela PM após cometeram um crime violento): de 11,44% em 2016 para 15,55% em 2017, representando uma resposta 35,9% mais eficaz na comparação entre os dois anos.

Para o Coronel Charles Generoso Baracho, Comandante da 19ª RPM, os números apresentados são o reflexo de um trabalho coletivo, que envolve os policiais que estão na linha de frente, a gestão estratégica e a integração com outros órgãos. “Os esforços continuarão para que os índices de criminalidade reduzam ainda mais, com perspectivas de execução de diversas ações e com o aumento do efetivo, já que uma nova turma de soldados chegará na região nos meses de abril/maio”, disse.

Povo inseguro

Apesar dos números apresentados, a população questiona o alto número de roubo e furtos praticados diariamente por autores contumazes. Nas redes sociais, a cobrança por mais policiais nas ruas é constante. Além disso, os veículos de impresa divulgam todos os dias fatos graves relacionados a segurança pública nos múnicípios.

“A sensação que dá é que os números não refletem a realidade em que vivemos. São inúmeros assaltos, quase todos os dias. Quero acredtar que tenha reduzido, mas está longe do ideal”, disse Fernanda, moradora de Matozinhos.

Reportagem: Ronaldo Araújo – Informações: 19ª RISP.

 

 Documento sem título
Comentários