fbpx
domingo, 14 de julho de 2024

Contato

Inquérito conclui que morte de mulher após cirurgias plásticas não foi causada por erro médico

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

A Polícia Civil de Belo Horizonte concluiu nesta segunda-feira (8) a investigação sobre a morte de Thaynara Braz Alvez, de 28 anos, que ocorreu após ela se submeter a uma mamoplastia e abdominoplastia no final de maio. A investigação determinou que não houve imperícia, imprudência ou negligência por parte da equipe médica. Thaynara faleceu em 29 de maio, um dia após os procedimentos realizados em um hospital no bairro Jardim Atlântico.

O inquérito foi arquivado após a polícia confirmar a devida capacitação do médico responsável e a ausência de indícios de erro médico. A causa da morte foi classificada como indeterminada.

Segundo o boletim de ocorrência, Thaynara começou a passar mal e sentiu dores pelo corpo. Os enfermeiros realizaram manobras de reanimação e chamaram o Samu, que confirmou o óbito. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) na Região Oeste de Belo Horizonte.

A clínica onde as cirurgias foram realizadas possuía alvará sanitário vigente e não apresentava irregularidades na última vistoria da Vigilância Sanitária. Em nota, o hospital HD Bellagio afirmou que os exames pré-operatórios foram realizados corretamente e as cirurgias seguiram todos os protocolos. A unidade também mencionou que Thaynara teria omitido informações de saúde importantes, e declarou estar prestando apoio aos familiares enquanto coopera com as autoridades para esclarecer o caso.

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.