fbpx
quinta-feira, 30 de maio de 2024

Contato

MEI ganha chance de renegociação inacreditável para expandir os negócios

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

A renegociação do MEI (Microempreendedor Individual) e outras pequenas empresas já está em vigor com o programa Desenrola Pequenos Negócios, lançado pelo Governo Federal. A partir de agora, as dívidas bancárias até 23 de janeiro de 2024 podem ser renegociadas, proporcionando alívio financeiro.

MEI ganha chance de renegociação inacreditável para expandir os negócios. Imagem: FDR

Essa iniciativa busca garantir a continuidade das atividades empresariais, facilitando o acesso a recursos e reduzindo complicações financeiras. A renegociação do MEI e pequenos empresários está disponível mediante contato com as instituições financeiras detentoras das dívidas.

A Febraban destaca que somente os bancos cadastrados no programa serão habilitados a oferecer condições favoráveis para a renegociação. Não há limites para o valor da dívida nem de tempo máximo de atraso no programa de renegociação do MEI.

O Ministério da Fazenda lançou o programa em 22 de abril, visando proporcionar condições favoráveis para a regularização das pendências. Continue acompanhando para saber os detalhes sobre o funcionamento da renegociação pelo Desenrola MEI. Neste link,  eu te explico tudo sobre a medida ainda vigente do Desenrola Brasil para pessoas físicas. Confira! 

Como funciona a regenegociação pelo Desenrola MEI?

O Desenrola MEI foi criado para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte com dívidas em bancos, desde que o faturamento anual não ultrapasse R$ 4,8 milhões. Para ser elegível, a empresa precisa ter dívidas atrasadas por mais de 90 dias, contados a partir do lançamento do programa em 22 de abril.

Não há limite para o valor ou tempo máximo da dívida. Segundo o ministro Márcio França, do Ministério do Empreendedorismo, Microempresa e Empresa de Pequeno Porte (MEMP), o programa segue o modelo da Faixa 2 do Desenrola Brasil, que ofereceu descontos entre 40% e 90%.

É uma oportunidade para empresas inadimplentes regularizarem suas situações financeiras. Para participar do Desenrola MEI, os empreendedores devem negociar diretamente com seus bancos. Dívidas renegociadas até o fim de 2024 poderão ser contabilizadas como créditos presumidos pelos bancos entre 2025 e 2029, proporcionando incentivos fiscais às instituições financeiras. 

Laura Alvarenga

Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia – MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.

O post MEI ganha chance de renegociação inacreditável para expandir os negócios apareceu primeiro em FDR.

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.