fbpx
sexta-feira, 14 de junho de 2024

Contato

Semana de 4 dias é possível? Estudo e empresa afirmam que sim

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

Desde janeiro, Roberta Faria, CEO da Mol Impacto, tem implementado medidas corporativas focadas no bem-estar de seus colaboradores, visando melhorar o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. As primeiras iniciativas incluíram a redução da carga horária semanal de 44 para 40 horas e a implementação do regime de trabalho híbrido.

A empresa também aderiu ao experimento “A Semana de 4 Dias”, promovido pela Day Week Global em parceria com a brasileira Reconnect Happiness at Work, a FGV (Fundação Getulio Vargas) e o Boston College. Este projeto-piloto, que segue até junho, é parte de um movimento global envolvendo 16 países, incluindo África do Sul, Nova Zelândia, Portugal e Reino Unido, onde resultados positivos como aumento da produtividade e melhor bem-estar dos colaboradores foram observados.

Na Mol Impacto, o projeto começou no setor de operações e, após seis meses, será avaliado para possível extensão a outras áreas. Roberta Faria destaca mudanças inspiradoras, como funcionários usando o dia livre para exercícios físicos. “Ainda temos um mês pela frente para analisar e entender o impacto dessa experiência na empresa”, afirma a empresária.

Até agora, a produtividade foi mantida, com as equipes se organizando para atender às demandas em quatro dias. Clientes aceitaram bem a mudança, sem comprometer prazos ou entregas. “Estudar propostas que possam engajar e melhorar a qualidade de vida dos colaboradores é uma prática que oferece vantagens para todos os envolvidos”, diz Roberta.

Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness at Work & Human Sustainability, ressalta que o projeto, inédito no Brasil, já demonstrou benefícios significativos em outros países, incluindo maior atração e retenção de talentos e envolvimento mais profundo com clientes.

A Day Week Global divulgará um balanço com os resultados do projeto em junho, após a conclusão do período experimental na Mol Impacto.

Fonte: Uol. Imagem: Carol Siqueira/Divulgação

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.