fbpx
quinta-feira, 30 de maio de 2024

Contato

Tarifa de pedágio na BR-040 de BH a Juiz de Fora vai ficar quase 100% mais cara com nova concessão

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

A tarifa de pedágio na BR-040, entre Belo Horizonte e Juiz de Fora, na Zona da Mata, vai subir dos atuais R$ 6,30 para cerca de R$ 12,50, com a concessão do trecho para o consórcio Infraestrutura MG. O aumento é de aproximadamente 98,4%

O valor-base, definido no edital de licitação, para as três praças de pedágio – em Barbacena, Itabirito e Conselheiro Lafaiete – foi de R$ 13,91. Com o desconto de 11,21% proposto pelo consórcio vencedor do leilão, a tarifa deve ficar em torno de R$ 12,50, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

“Isso representa aproximadamente 0,16 centavos por quilômetro, em valores atuais. A ANTT ressalta que o cálculo final das tarifas, conforme contrato, será realizado após a assinatura do contrato”, destacou a agência.

O consórcio Infraestrutura MG será responsável pela operação de 232,1 km da BR-040, entre o entroncamento da rodovia com a BR-356, na capital, e o entroncamento com a antiga União e Indústria, em Juiz de Fora. 

A empresa deverá duplicar 163,9 km, além de investir em: 

O trecho atualmente é operado pela Via 040, da Invepar, que devolveu a concessão e, atualmente, mantém apenas serviços essenciais de conservação, manutenção e monitoramento na rodovia. 

A empresa tinha assumido a administração de 936,8 km, entre Juiz de Fora e Distrito Federal, em 2013. Atualmente, em toda essa extensão, estão instaladas 11 praças de pedágio. O valor cobrado para carros é de R$ 6,30. 

Nos trechos ainda não relicitados – Cristalina (GO)/Distrito Federal e Cristalina/Belo Horizonte – a Via 040 manterá a operação até que novos leilões sejam realizados (leia mais abaixo)

A Invepar venceu o leilão de concessão da BR-040, entre Distrito Federal e Juiz de Fora, em 2013. O contrato, com validade de 30 anos, previa que 557 km, de um total de 936,8 km, fossem duplicados. 

No entanto, em 2017, a empresa manifestou interesse em devolver a concessão por causa de prejuízos financeiros. O pedido de adesão à relicitação foi aceito pela ANTT em 2019

Desde a assinatura do contrato, a concessionária duplicou 73 km, 13% do previsto. 

Para a relicitação, a ANTT dividiu a concessão em trechos, a serem leiloados separadamente:

Fonte: Globo Minas.

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.