Novo pico de COVID-19 será registrado em Minas nas duas próximas semanas

Um novo pico de COVID-19 deve ser registrado em Minas Gerais durante o mês de julho. A previsão foi divulgada nesta quinta-feira (30/6) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Segundo o secretário da pasta, Fábio Bacheretti, as duas primeiras semanas de julho terão um aumento considerável no número de casos da doença – possivelmente ainda maior que os 122% atuais. A taxa de incidência é calculada considerando os últimos sete dias.

A estimativa foi divulgada durante reunião do Comitê Extraordinário Covid-19. São vários os motivos da elevação, segundo informou o secretário. “Este crescimento é esperado e justificado por fatores sazonais, como o período de frio, maio e junho, e o pós-feriado de Corpus Christi, que também trouxe dados represados”, disse Bacheretti.

Vacinação

O secretário lembrou que o caminho para combater o aumento de casos é somente um: a vacinação. Ele também destacou a importância de avançar na aplicação da segunda dose no público infantil, já que a faixa entre 5 e 11 anos não atingiu os 50% das crianças.

“Apesar de não haver aumento significativo no número de internações de crianças com Covid-19 e de a adesão ter saltado 10% da última apresentação do comitê até hoje, a vacinação deste público é fundamental para evitarmos quadros graves de síndrome respiratória aguda grave”, disse.

Em Minas, 89,51% da população adulta tomou a primeira dose; 83,79%, a segunda; 62,11%, a primeira dose de reforço; e 17,50%, a segunda de reforço. Entre o público infantil, 70,26% está imunizado com a primeira dose e 44,91% também com a segunda.

Ronaldo Araújo

Outras notícias:

Publicidade

Previous
Next