fbpx
quinta-feira, 30 de maio de 2024

Contato

Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes terá caminhada em Sete Lagoas

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

O 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, instituído pela Lei Federal 9.970/00, é uma conquista que demarca a luta pelos direitos humanos de crianças e adolescentes no Brasil. Pensando nisso, a Prefeitura de Sete Lagoas – por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas) – mais uma vez realiza diversas ações de conscientização como campanhas de escutas especializadas nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), além da tradicional caminhada na região central da cidade na sexta-feira, 17, com concentração a partir das 08h30min da manhã na Praça Tiradentes, até o Terminal Urbano.

“O abuso ocorre em muitos lares brasileiros. O dia 18 foi criado para podermos ensinar nossas crianças e adolescentes a se protegerem, buscarem pessoas de confiança quando algo de errado acontecer. Não tem classe, não tem idade para o abuso sexual acontecer. A solução são as campanhas e esse 18 de maio é a maior campanha nacional para reduzir e combater os casos que foram crescendo nos últimos anos. Como este ano o dia 18 cairá no sábado, realizaremos nossa caminhada na sexta, dia 17”, destaca Luciana Oliveira, coordenadora do CRAS III.

Durante a caminhada, serão distribuídos informativos mostrando os principais canais de denúncia para que as pessoas não se calem e denunciem e, ainda, um carro de som vai acompanhar o grupo alertando as pessoas nas ruas e comércios do Centro. “Realizamos esta ação em uma data muito séria. Infelizmente o abusador é uma pessoa conhecida na maioria dos casos, então, visamos orientar a criança e o adolescente para que eles não se calem e percam o medo de denunciar, além de pessoas próximas que saibam de exploração sexual ou abuso, que denunciem, porque a denúncia é muito importante”, ressalta Mariana Marques, Assessora de Comunicação da pasta.

A secretária Luciene Chaves faz um pedido para que quem souber de algum abuso ou exploração contra uma criança ou adolescente, que não se cale. “É importante ressaltar que o mês de maio é apenas um reforço do alerta de que o abuso e a exploração sexual infelizmente são uma realidade que devemos combater e orientar para que reduza os casos que aumentaram com a pandemia. O Maio Laranja reforça a importância de se denunciar, não se cale”, conclui. “Esse ano marca ainda os 50 anos do assassinato da menina Araceli Crespo, o que nos mobiliza a seguir construindo estratégias para que nenhuma criança ou adolescente tenha que vivenciar as marcas da violência sexual ou da impunidade”, completa a secretária.

Pede-se que os participantes da caminhada se vistam de preto, amarelo ou laranja, que são as cores da campanha.

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.