sábado, 24 de fevereiro de 2024

Contato

Usar ou não o banheiro químico? Médico infectologista explica melhor forma de se aliviar no Carnaval 2024

Por Dentro De Tudo:

Compartilhe

Nem só de música, bebida e glitter vivem os milhares de carnavalescos que sairão às ruas nos próximos dias. A época de Carnaval também resgata o debate sobre prevenção contra ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e o uso de banheiros públicos. Mas afinal, qual é a maneira mais segura de se aliviar durante a festa?

Em vídeo publicado nas redes sociais, o médico infectologista Ricardo Kores diz que o melhor a se fazer é utilizar o assento dos banheiros químicos. De acordo com o especialista, evitar de sentar nos banheiros fazendo “malabarismos” pode causar mais prejuízos do que vantagens à saúde.

“As ISTs precisam do contato entre mucosas para que haja infecção. Os microrganismos quase não sobrevivem no assento do vaso e se sua pele estiver íntegra, não precisa se preocupar”, explica.

O vídeo, feito em parceria com a bióloga e criadora de conteúdo Mari Kruger, enfatiza que as doenças são transmitidas por meio de relações sexuais sem utilização de preservativos.

“Quando a gente fica fazendo aqueles malabarismos, a gente pode se desequilibrar, machucar. Isso sem falar que aquela ‘posição de isometria’ não permite que a bexiga se esvazie completamente, criando o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias, causando até mesmo infecção urinária”, comenta a bióloga.

A recomendação, principalmente no caso das mulheres, é utilizar o assento de forma convencional. Uma boa ideia é carregar sempre lenços umedecidos e álcool em gel para higienizar o espaço.

Uma publicação compartilhada por MARI KRÜGER (@marikrugerb)

Banheiros químicos em BH

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) instalou 99 pontos fixos de banheiros para o Carnaval de 2024. Os sanitários estão localizados nos bairros Cruzeiro, Santa Amélia Buritis, Barro Preto, Lagoinha, Santa Tereza, Floresta, Centro e Savassi.

Somados os pontos fixos, que funcionam apenas no feriado, e as cabines volantes, que acompanham a programação de todos os blocos de rua da cidade, a Belotur disponibiliza, entre os dias 27 de janeiro e 18 de fevereiro, 13.482 diárias de banheiros químicos para os foliões do Carnaval de Belo Horizonte. Deste número, 282 cabines são adaptadas para pessoas com deficiência.

Confira o mapa de banheiros fixos neste link.

Proteção contra ISTs

O Ministério da Saúde lançou, na última terça-feira (6), a campanha nacional de conscientização contra ISTs para o Carnaval 2024. A intenção é reforçar o uso de camisinha durante o período de folia. Preservativos podem ser retirados gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde.

As IST são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos e transmitidas, principalmente, por meio de contato sexual com uma pessoa que esteja infectada.

Outra forma de prevenção é o uso da da PrEP, método que consiste em tomar comprimidos antes da relação sexual, que permitem ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o HIV. A pessoa em PrEP realiza acompanhamento regular de saúde, com testagem para o HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis.

Ainda no ano passado, a pasta investiu R$ 27 milhões na aquisição de testes rápidos que detectam sífilis e HIV em um mesmo dispositivo. A inclusão do teste inédito no Sistema Único de Saúde (SUS) fortalece o rastreio e tratamento mais ágil para a população. Inicialmente, o duo teste será direcionado para o rastreio em mulheres grávidas, trabalhadoras do sexo e homens que fazem sexo com homens. As demais pessoas serão testadas com a tecnologia que já é ofertada atualmente.

O post Usar ou não o banheiro químico? Médico infectologista explica melhor forma de se aliviar no Carnaval 2024 apareceu primeiro em BHAZ.

Encontre uma reportagem

Aprimoramos sua experiência de navegação em nosso site por meio do uso de cookies e outras tecnologias, em conformidade com a Política de Privacidade.