Untitled Document
megamenu.js | Last responsive megamenu you'll ever need
jQuery Devrama Slider Demo
Mulher foge de cárcere e é perseguida por ex-companheiro armado com foice
Mulher foge de cárcere e é perseguida por ex-companheiro armado com foice
Da Redação
Por Dentro de Tudo
Publicada 26/11/2019

Agredida com socos e chutes pelo corpo e arrastada pelos cabelos ao longo de oito meses de relacionamento, uma mulher de 24 anos conseguiu escapar ao cárcere imposto por seu companheiro, em Jequitibá, na região Central de Minas Gerais, e pediu ajuda à polícia na tarde deste domingo (24). Ao voltar à casa onde era mantida presa pelo suspeito, acompanhada pelos militares, para recuperar seus bens pessoais, ela ainda foi perseguida pelo companheiro. O homem, que tem 29 anos, armou-se com uma foice e correu atrás dela e dos agentes, mas acabou detido. 

A mulher não ofereceu muitos detalhes a respeito de sua fuga. Ao chegar à polícia, contou que vive com o suspeito há cerca de oito meses e constantemente sofre sessões de espancamento. Algumas vezes antes de escapar, havia tentado ir embora. Contudo, o homem sempre a impedia, a agredindo cada vez mais e a ameaçando de morte, como está descrito no boletim de ocorrência. 

Há alguns dias – ela acredita que seja na última quinta-feira (21), mas não tem certeza –, o criminoso a agrediu com socos e chutes no rosto, no peito, nas costas, nas pernas e nos braços. Havia hematomas por todo o seu corpo. Assim, para tentar ajudá-la, militares ofereceram levá-la à casa dos pais, em Baldim, também na região Central. Segundo descrito no registro, a mulher ficou bastante contente com a oferta e sequer quis retornar ao imóvel onde vivia com o homem para buscar seus pertences. 

Perseguida com foice

No entanto, orientada pelos agentes, ela voltou acompanhada da polícia à casa, onde pegou uma bolsa pequena e algumas peças de roupa. Quando ela seguia de volta à viatura, seu companheiro saiu correndo atrás dela com uma foice na mão, garantindo que ela não sairia de casa. 

O homem só largou a arma depois que militares ameaçaram atirar contra ele. Após o crime, o suspeito foi preso e conduzido à delegacia de polícia da região. A foice também foi apreendida. Durante o registro, vizinhas do casal contaram à polícia que já viram a mulher se arrastada pelos cabelos, na rua, em ocasiões anteriores.

Fonte: O Tempo.

 Documento sem título
Comentários